NGO na Mídia

Dólar abre a sessão em queda e vale R$ 2,12; Bolsa cai

Depois de um pregão de grande instabilidade, o dólar comercial iniciou a sessão desta quinta-feira em queda e às 10h08m se desvalorizava 0,32% frente ao real. A moeda americana estava sendo negociada a R$ 2,122 na compra e R$ 2,123 na venda. Analistas acreditam que a divisa americana terá mais um dia de volatitilidade depois das medidas anunciadas pelo governo para segurar a escalada da moeda. No pregão da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), o Ibovespa, principal índice

Depois de um pregão de grande instabilidade, o dólar comercial iniciou a sessão desta quinta-feira em queda e às 10h08m se desvalorizava 0,32% frente ao real. A moeda americana estava sendo negociada a R$ 2,122 na compra e R$ 2,123 na venda. Analistas acreditam que a divisa americana terá mais um dia de volatitilidade depois das medidas anunciadas pelo governo para segurar a escalada da moeda. No pregão da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), o Ibovespa, principal índice, iniciou a quinta-feira em alta, mas inverteu o sinal logo após a abertura. Por volta de 10h18m, o índice se desvalorizava 0,37% aos 52.601 pontos.

– A redução do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de 6% para zero em aplicações de estrangeiros em renda fixa mudou a perspectiva do dólar para futuro, que passa a ser de queda. Mas, enquanto os recursos não começarem a chegar, haverá muita pressão sobre a divisa e instabilidade – diz o sócio da corretora de câmbio NGO, Sidnei Nehme.

O Itaú Unibanco prevê que, por mês, a nova medida seja capaz de atrair US$ 2,5 bilhões ao país.

O mercado repercute nesta quinta a ata do Comitê de Política Monetária (Copom) da última reunião, que elevou a taxa básica de juro de 7,5% para 8%. Segundo o documento, em momentos como o atual, a política monetária deve se manter especialmente vigilante, de modo a minimizar riscos que níveis elevados de inflação como o observado nos últimos 12 meses persistam no horizonte relevante para a política monetária. O BC sinaliza que pode subir ainda mais o juro para conter a inflação.

No exterior, um dado positivo veio da economia dos EUA. O número de americanos buscando seguro-desemprego recuou na semana passada. Os pedidos iniciais do benefício caíram em 11 mil, para 346 mil, nível considerado consistente com o crescimento do emprego. Alguns economistas esperavam uma leitura de 345 mil.

Na Europa, o Banco Central Europeu (BCE) manteve a taxa básica de juro em 0,5%. Os principais pregões estão em alta. O índice Cac, da Bolsa de Paris, sobe 0,52%; o Dax, da Bolsa de Frankfurt, tem alta de 0,30% e o FTSE, de Londres, se valorizava 0,23%.


Fonte: Yahoo Notícias
Link: http://migre.me/eTSj3
Autor: Agência O Globo
Data de publicação: 06/06/2013

Compartilhar :
plugins premium WordPress