Índice recupera força e volta a subir com expectativas sobre Previdência

O Ibovespa subia desta quinta-feira, após uma queda acentuada na véspera decorrente da conturbada presença do ministro da Economia, Paulo Guedes, na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ), com agentes do mercado monitorando nesta sessão encontros do presidente Jair Bolsonaro com parlamentares.

Às 12:03, o Ibovespa subia 1,26 por cento, a 95.680,27 pontos. O volume financeiro era de 3,785 bilhões de reais.

Bolsonaro tem encontros com presidentes de seis partidos nesta quinta-feira no Planalto para convidá-los a integrar uma coalizão governista, em mais uma tentativa de criar uma base de apoio para a votação da reforma da Previdência.

A corretora Brasil Plural destacou em nota a clientes mais cedo que os dirigentes partidários têm se mostrado céticos quanto a resultados práticos desses encontros em um primeiro momento, mas avalia que não deixa de ser uma aproximação do presidente com o mundo político, "o que é positivo".

Tanto PSDB como PSD, que já se reuniram com Bolsonaro, afirmaram ao sair que apoiam a reforma, mas que seguirão independentes.

Para o economista Sidnei Nehme, da NGO Corretora, o foco permanece no cenário político e no processo de articulação da reforma das regras de aposentadoria dos brasileiros. "A importância econômica da reforma da Previdência acarreta em um mercado interno muito sensível ao cenário político do país."

Na véspera, depois de mais de seis horas de uma audiência marcada por embates entre Guedes e a oposição, o ministro da Economia reconheceu que o Congresso poderá mudar a reforma da Previdência em pontos considerados sensíveis, mas renovou o apelo por uma economia robusta.

Do front externo, os principais índices acionários de Wall Street não mostravam uma tendência clara, enquanto investidores mantêm o foco de atenções voltado para as negociações comerciais entre os Estados Unidos e a China. O S&P 500 tinha variação positiva de 0,1 por cento.

 

DESTAQUES

- LOG avançava 3,96 por cento, tendo no radar que analistas do Itaú BBA começaram a cobertura das ações da empresa com recomendação 'outperform' e preço-alvo de 20,4 reais, argumentando que veem a empresa de galpões logísticos preparada para um crescimento sólido, dada a sua estratégia para explorar mercados não contaminados pela concorrência.

- ELETROBRAS PNB subia 1,79 por cento, em meio a notícias de que norte-americana Westinghouse está interessada em participar da concorrência internacional que será lançada no Brasil para a escolha de um parceiro estratégico para a conclusão da usina nuclear de Angra 3, segundo o ministro de Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque.

- BR DISTRIBUIDORA subia 3,6 por cento, após a cotação fechar na mínima do ano há cerca de uma semana.

- ITAÚ UNIBANCO PN ganhava 1,59 por cento, enquanto BRADESCO PN valorizava-se 1,56 por cento, contribuindo para o viés de alta do Ibovespa.

- PETROBRAS PN subia 1,38 por cento e PETROBRAS ON avançava 1,48 por cento, enquanto agentes financeiros permanecem atentos a desdobramentos relacionados à cessão onerosa. O ministro de Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque, disse que está otimista quanto a um acordo sobre o tema na próxima semana.

- VALE tinha alta de 0,23 por cento, na esteira do aumento dos preços de minério de ferro na China em meio a uma redução nos embarques do Brasil e da Austrália e uma demanda mais alta por parte dos chineses, indicando um aperto no mercado da matéria-prima.

- SUZANO recuava 1,96 por cento, enquanto KLABIN perdia 1,32 por cento, entre as maiores quedas do Ibovespa, após analistas do Credit Suisse cortarem a recomendação para as ações de ambas as empresas para 'neutra' e reduzirem os respectivos preços-alvos para 53 e 18 reais, citando visão mais cautelosa com a demanda chinesa.

ngo na midia uol Fonte: UOL Economia
Autor: Stefani Inouye e reportagem adicional de Paula Arend Laier
Link: economia.uol.com.br/indice-recupera-forca-e-volta-a-subir-com-expectativas-sobre-previdencia
Data de publicação: 04/04/2019

0
0
0
s2sdefault
Mesa: (11) 3291-3260    |    Tel: (11) 3291-3266    |    Fax: (11) 3106-4920

Ouvidoria

0800 777 9504

ATENDIMENTO

de segunda a sexta-feira

das 09h00 às 18h00

ouvidoria@ngo.com.br

Acompanhe a NGO
ngo-icon b-facebook    ngo-icon c-twitter 

ngo-icon a-logo