Arrecadação federal tem melhor resultado para março em três anos

Resultado também marca a melhor arrecadação entre o período de janeiro a março desde 2015.

A arrecadação de impostos avançou pelo quinto mês seguido e atingiu R$ 105,6 bilhões em março – um crescimento real de 3,95%, o melhor resultado para o mês desde 2015. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (24) pela Receita Federal.

De acordo com o levantamento, o resultado também mostra uma melhora no primeiro trimestre. Isso…

Leia mais

Confiança do Consumidor cresce 7,2 pontos no período de um ano

Mesmo com recuo de 2,6 pontos em abril, Índice de Confiança do Consumidor (ICC) registrou aumento entre abril de 2017 e abril deste ano.

A confiança do consumidor brasileiro aumentou em um ano. Pesquisa do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV) indica que, mesmo com uma queda de 2,6 pontos em abril, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) registrou alta de 7,2 pontos entre abril de 2017 e abril deste ano. Divu…

Leia mais

Produção aumenta e emprego na indústria fica estável em março

Expectativa dos empresários continua otimista para abril, aponta Confederação Nacional da Indústria.

A produção aumentou e o emprego ficou estável na indústria brasileira em março, de acordo com a Sondagem Industrial divulgada nesta segunda (23), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo com a entidade, o crescimento da produção em março foi mais intenso do que o usual para o mês, com o índice de evolução da p…

Leia mais

FMI melhora projeção de crescimento do Brasil em 2018 e 2019

Órgão internacional aumentou a projeção de crescimento do País de 1,9% para 2,3%.

Após a melhora na economia no último ano, o Fundo Monetário Internacional modificou nesta terça-feira (17) as projeções de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para o Brasil em 2018 e 2019. Na avaliação do FMI, a economia brasileira vai avançar 2,3% neste ano e 2,5% em 2019, o que representa um aumento de 0,4 ponto percentual em relação às…

Leia mais

Consumidores e lojistas aprovam diferenciação de preços de acordo com meio de pagamento 

Medida beneficia a parcela da população brasileira que não possui ou não utiliza cartão de crédito com regularidade. O consumidor pode pechinchar conforme o meio de pagamento utilizado.

Desde dezembro de 2016, os clientes dos postos de gasolina podem pagar valores diferentes pelo litro do combustível. No posto da quadra 109 sul, em Brasília, os valores eram R$4,22 para pagamentos em dinheiro e…

Leia mais

Mesa: (11) 3291-3260    |    Tel: (11) 3291-3266    |    Fax: (11) 3106-4920

Ouvidoria

0800 777 9504

ATENDIMENTO

de segunda a sexta-feira

das 09h00 às 18h00

ouvidoria@ngo.com.br

Acompanhe a NGO
ngo-icon b-facebook    ngo-icon c-twitter 

ngo-icon a-logo