Poupança tem maior captação para março desde 2013

Dados do Banco Central mostram caderneta como aplicação importante para o brasileiro. Em março, saldo ficou positivo em R$ 3,9 bilhões

Pela primeira vez em 2018 os depósitos na poupança superaram os saques. Segundo informações do Banco Central, em março a caderneta ficou com um saldo positivo de R$ 3,9 bilhões. Os números comprovam que mesmo com a queda da Selic e a influência desse movimento sobre a poupança, essa aplicação continua competitiva frente a outros investimentos.

O relatório revela, ainda, que este é o primeiro resultado positivo para o mês desde 2013, quando a captação superou os saques em R$ 5,9 bilhões. Com esse resultado de março, mais a rentabilidade do primeiro trimestre, a poupança acumula um estoque de R$ 731,4 bilhões.

Apesar desses números expressivos, fazer poupança ainda é um hábito de uma parcela reduzida de brasileiros. De acordo com uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), apenas 18% dos brasileiros conseguiram guardar algum valor em janeiro. A instituição explicou que esse número tem se mantido relativamente estável ao longo dos anos.

Poupança para a aposentadoria

“Quando o assunto é se preparar para a aposentadoria, o brasileiro ainda se acomoda com a contribuição compulsória ao INSS”, alertou o educador financeiro do portal Meu Bolso Feliz, José Vignoli. “O ideal é montar uma reserva paralela para que, no envelhecimento, o padrão de vida possa ser mantido”, disse.

A economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, ensina que os recursos guardados para imprevistos precisam ser de fácil acesso, ou seja, que podem ser sacados a qualquer momento. “Nesses casos, a poupança pode ser uma boa opção. É melhor do que manter o dinheiro em casa ou na própria conta corrente, onde o risco de gastá-lo é maior e não há rendimentos”, ensinou.

Ela afirmou que se o objetivo for de longo prazo, por exemplo, o poupador precisa buscar outras opções de rentabilidade. “É preciso estar mais atento à rentabilidade. Por isso, vale o esforço de buscar opções mais sofisticadas de investimentos que garantem um retorno melhor”, sugere.


Fonte: Governo do Brasil, com informações do Banco Central, do SPC Brasil e do portal Meu Bolso Feliz

Mesa: (11) 3291-3260    |    Tel: (11) 3291-3266    |    Fax: (11) 3106-4920

Ouvidoria

0800 777 9504

ATENDIMENTO

de segunda a sexta-feira

das 09h00 às 18h00

ouvidoria@ngo.com.br

Acompanhe a NGO
ngo-icon b-facebook    ngo-icon c-twitter 

ngo-icon a-logo