Banco Central projeta PIB de 1% e inflação abaixo da meta

Queda do preço dos alimentos, melhora de indicadores de confiança e medidas que reorganizaram o País ajudaram o Brasil a voltar aos trilhos do crescimento.

Diante das medidas que reorganizaram a economia e devolveram o otimismo para famílias e empresários, o Banco Central passou a desenhar um cenário mais positivo para a economia. Segundo documento divulgado pela instituição nesta quinta-feira (21), a expectativa é que o País cresça 1% em 2017 e de que a inflação fique abaixo dos limites de tolerância.

Na última previsão que o BC tinha feito para o Produto Interno Bruto (PIB) do País, há três meses, a expectativa era pior. A instituição projetava crescimento de 0,7%. Agora, depois de uma melhora consistente das condições do País, esse número aumentou para 1%.

Para o próximo ano, o Banco Central também vê um cenário melhor para os brasileiros. A projeção é que a economia dê um salto e cresça 2,6%, com forte recuperação do setor de serviços, cujo PIB deve avançar 2,4% no próximo ano; e com bom desempenho do PIB industrial, que deve apresentar alta de 2,9%.

A instituição também vê o custo de vida em um nível confortável para o consumidor. Em um dos cenários, a projeção é que o ano feche este ano com um IPCA de 2,9% neste ano. Para o próximo, a previsão é uma inflação de 4,9% – em ambos os casos o indicador está em um nível adequado.


Fonte: Governo do Brasil, com informações do Banco Central

Mesa: (11) 3291-3260    |    Tel: (11) 3291-3266    |    Fax: (11) 3106-4920

Ouvidoria

0800 777 9504

ATENDIMENTO

de segunda a sexta-feira

das 09h00 às 18h00

ouvidoria@ngo.com.br

Acompanhe a NGO
ngo-icon b-facebook    ngo-icon c-twitter 

ngo-icon a-logo