Dólar sobe afetado por China e tensão política e retoma linha R$ 3,51

dólar comercial encerrou o pregão em alta, retomando a linha de R$ 3,51 com a formação de preço dividida entre a movimentação externa e a cena política local. No mercado externo o dólar ganha do euro e outras moedas de commodities. As movimentações na China também seguem no radar, após inusitada entrevista do vice-presidente do Banco Central da China (PBoC, na sigla em inglês), Yi Gang, que falou não vê espaço paramais desvalorização da moeda chinesa e negou…

Leia mais

Sidnei Nehme fala da desvalorização do Yuan para a Rádio Jovem Pan

O economista e diretor da NGO, Sidnei Nehme, foi entrevistado pela jornalista Denise Campos de Toledo, da Rádio Jovem Pan, nesta terça-feira (11/08). Para o diretor, a desvalorização pode ter impactos efetivos. Ele ainda analisa todo o cenário econômico, que é adverso, abordando as reservas cambiais, projeções do Boletim Focus e estimativa do preço do dólar.

Para Nehme, o Brasil, hoje, tem inúmeros vetores pressionando o dólar, como a própria deterioração da economia, aspectos político…

Leia mais

Marta Sfredo: trégua no dólar é temporária

Situações externa e interna representam tanques de combustível para o câmbio

O recuo na cotação do dólar desta segunda-feira é mais uma trégua do que uma reacomodação diante do aparente armistício também na crise política que havia injetado combustível na moeda americana. A queda registrada nesta segunda foi a maior para um dia desde abril – de 1,85% para R$ 3,4424.

Não é pouca coisa: em relação ao topo dos últimos dias, R$ 0,13 a menos por dólar. No mercado, a avaliação dominante foi…

Leia mais

Dólar sobe após entrevista do diretor do Fed

O dólar renovou a máxima em 12 anos no pregão de ontem. Moeda à vista fechou a R$ 3,4798

O dólar voltou a renovar a máxima em 12 anos no pregão de ontem. A moeda à vista, referência no mercado financeiro teve alta de 0,8%, para R$ 3,4798. O dólar comercial - usado em transações no comércio exterior- subiu 0,31%, para R$ 3,465. A cotação foi influenciada por afirmação de um diretor do Fed (banco central norte-americano) de que os Estados Unidos deve subir os juros em setembro.

Em entrev…

Leia mais

Dólar sobe pelo 4º dia com expectativa sobre Congresso e juros nos EUA

O dólar voltou a subir nesta terça-feira (4) e fechou no maior patamar em 12 anos com a expectativa em torno de votações no Congresso que podem prejudicar o ajuste fiscal do governo. Declarações de um membro do banco central dos EUA apoiando a alta dos juros no país já em setembro também contribuíram para o avanço da moeda americana.

O dólar à vista, referência no mercado financeiro, registrou alta de 0,80%, para R$ 3,4798. O dólar comercial —usado em transações no comércio exterior— s…

Leia mais

Mesa: (11) 3291-3260    |    Tel: (11) 3291-3266    |    Fax: (11) 3106-4920

Ouvidoria

0800 777 9504

ATENDIMENTO

de segunda a sexta-feira

das 09h00 às 18h00

ouvidoria@ngo.com.br

Acompanhe a NGO
ngo-icon b-facebook    ngo-icon c-twitter 

ngo-icon a-logo