Dólar segue cenário externo e abre em alta, cotado a R$ 3,67

0
0
0
s2sdefault

Prévia do PIB' divulgada pelo Banco Central e a expectativa de aumento dos juros americanos contribuem para a valorização da moeda.

O dólar continua em alta nesta quarta-feira, acompanhando o cenário externo, onde cresciam os temores de que os juros nos Estados Unidos podem subir mais do que o esperado neste ano, o que afetaria o fluxo global de capitais. Às 10h30, a moeda americana avançava 0,32%, a 3,674 reais na venda.

“A expectativa em relação ao aumento da taxa…

Leia mais

0
0
0
s2sdefault

Dólar em forte alta não deve frear corte do juro

0
0
0
s2sdefault

Moeda americana fechou a R$ 3,628 nesta segunda-feira, mas, com atividade fraca e inflação baixa, aposta é de redução da Selic na quarta-feira.

Impulsionado por uma conjugação de incertezas externas e internas, o dólar praticamente não para de se valorizar desde 25 de janeiro, quando atingiu R$ 3,14, a menor cotação do ano. De lá para cá, a moeda americana subiu 15,5%. Nesta segunda-feira (14), em nova sessão de ganhos sobre o real, avançou 0,75% e encerrou o dia a R$ 3,628. É o m…

Leia mais

0
0
0
s2sdefault

Pressão sobre o dólar cresce com busca por proteção

0
0
0
s2sdefault

Corrida para ‘travar’ moeda dos EUA teve gatilho com a perspectiva de mais elevações dos juros americanos e de uma guerra comercial.

A corrida por hedge (proteção) por parte de empresas e investidores com compromissos em moeda estrangeira foi o fenômeno que, no Brasil, impulsionou as cotações do dólar à vista nas últimas semanas. O gatilho para o movimento foi a perspectiva de mais elevações dos juros nos Estados Unidos, além das preocupações em torno do comércio internacional, em meio…

Leia mais

0
0
0
s2sdefault

Quais são as armas do Brasil para conter a disparada do dólar?

0
0
0
s2sdefault

Moeda norte-americana sobe mais 0,67% e atinge R$ 3,59 para venda. Mesmo com a incerteza global, o BC indica que promoverá novo corte na taxa básica de juros na próxima semana. Ações da Petrobras disparam com alta do petróleo.

Com a economia global em turbulência, prejudicando os países emergentes, o dólar atingiu ontem a maior cotação dos últimos dois anos. A moeda norte-americana testou o patamar de R$ 3,61, mas terminou o dia em alta de 0,67%, cotado a R$ 3,594 para venda. Por conta…

Leia mais

0
0
0
s2sdefault

Economistas reavaliam corte na Selic após dólar encostar em R$ 3,60

0
0
0
s2sdefault

O dólar fechou o dia beirando os R$ 3,60, levando os economistas revisarem a expectativa de novo corte da Selic (taxa básica de juros) na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que ocorre nos dias 15 e 16 de maio. O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, tem dito que haverá um redução de 0,25 ponto percentual na Selic, saindo de 6,5% ao ano para 6,25% ao ano. Apesar disso, analistas estudam se não é mais prudente interromper o ciclo de ajuste monetário.

Em meio à…

Leia mais

0
0
0
s2sdefault
Mesa: (11) 3291-3260    |    Tel: (11) 3291-3266    |    Fax: (11) 3106-4920

Ouvidoria

0800 777 9504

ATENDIMENTO

de segunda a sexta-feira

das 09h00 às 18h00

ouvidoria@ngo.com.br

Acompanhe a NGO
ngo-icon b-facebook    ngo-icon c-twitter 

ngo-icon a-logo