Com proposta de reforma da Previdência, Bolsa tenta manter otimismo

Em pregão de maior volatilidade, Ibovespa sobe 0,31% e dólar opera estável, a R$ 3,716

A economia de pouco mais de R$ 1 trilhão prevista na proposta de reforma da Previdência entregue pelo presidente Jair Bolsonaro nesta manhã ao Congresso Nacional ficou dentro do que era esperado pelos investidores. Ainda assim, o mercado reage com cautela aos números apresentados. O Ibovespa, principal índice de ações local, opera com maior volatilidade e voltou para o terreno positivo, com alta de 0,31%, aos 97.665 pontos. Já o dólar comercial está estável, a R$ 3,716.

—O principal ponto para o mercado é a economia que vai ser feita. Esse é o número que vai ser olhado e o apresentado está dentro da expectativa do que já tinha sido anunciado pelo ministro Paulo Guedes (Economia) —afirmou Luiz Roberto Monteiro, operador da Renascença Corretora.

Ele lembra que, daqui em diante, o que será observado são as alterações que serão feitas pelos parlamentares e o ritmo de andamento da reforma.

—O esperado é que seja aprovado, ao menos na Câmara dos Deputados, dentro do prazo sugerido por Rodrigo Maia (DEM-RJ), ou seja, entre o final de maio e início de junho. O mercado hoje está todo focado na reforma e é o que faz a Bolsa andar — reforçou.

Já Alexandre Wolwacz, diretor da Escola de Investimentos L&S, o pregão está sendo marcado pela volatilidade, com o índice operando em alta no início dos negócios, logo após a entrega da proposta, e depois indo par ao terreno negativo.

- Ainda não é possível saber o que não agradou na proposta, talvez a questão dos militares, que será apresentada em um projeto a parte. O Ibovespa também se aproxima dos 100 mil pontos, o que leva a uma pressão vendedora - disse.

O economista e diretor-executivo da NGO Corretora de Câmbio, Sidnei Moura Nehme, afirmou em relatório para clientes que é crescente a convicção que o governo federal não terá "vida fácil" dentro do Congresso para aprovar a reforma do sistema previdenciário. Por isso, ele aposta que a aprovação da proposta deve acontecer no terceiro trimestre do ano, o que vai gerar efeitos sobre o ritmo de crescimento da economia em 2019.

"Dúvidas e incertezas continuarão predominando até que se aproxime a finalização do processo de tramitação, não há como se vislumbrar qual será o conteúdo final da peça (...), sendo plausível admitir-se que sofrerá grandes mutações", afirmou o economista no relatório.

As ações preferenciais (PNs, sem direito a voto) da Petrobras estão perto da estabilidade, com leve alta de 0,07%, e as ordinárias (ONs, com direito a voto) sobem 1,12%, mesmo com o petróleo em queda no mercado externo.

As ações preferenciais do Itaú Unibanco e do Bradesco sobem, respectivamente, 0,53% e 0,46%. No caso do Banco do Brasil, o papel cai 0,07%. Os bancos têm maior peso na composição do Ibovespa.

ngo na midia oglobo Fonte: O Globo
Autor: Ana Paula Ribeiro, João Sorima Neto e Gabriel Martins
Link: oglobo.globo.com/com-proposta-de-reforma-da-previdencia-bolsa-tenta-manter-otimismo
Data de publicação: 20/02/2019

0
0
0
s2sdefault
Mesa: (11) 3291-3260    |    Tel: (11) 3291-3266    |    Fax: (11) 3106-4920

Ouvidoria

0800 777 9504

ATENDIMENTO

de segunda a sexta-feira

das 09h00 às 18h00

ouvidoria@ngo.com.br

Acompanhe a NGO
ngo-icon b-facebook    ngo-icon c-twitter 

ngo-icon a-logo