NGO-CambioNews grd

Realidades factíveis ou anseios em demasia!

Porta-vozes os mais diversos, principalmente ligados ao mercado financeiro, são enfáticos em projetar cenários com perspectivas bastante favoráveis para o Brasil, a despeito de termos exuberantes déficits fiscais em 2016 e em 2017, que, em especial em 2017, poderá precisar de aumento de tributos e até comprometer 2018.

De forma concreta o Brasil pós afastamento da Presidenta Dilma não conseguiu ainda construir um programa econômico viável e muito menos um planejamento recuperatório de…

Leia mais

Alento com declarações dos diretores do BC em linha com a realidade

Na posse como diretores do BC, todos os quatro novos dirigentes foram unanimes em defender intervenções pontuais no mercado de moeda estrangeira para corrigir “fortes distorções” e “excesso de volatilidade”, ao mesmo tempo em que o diretor que cuidará da execução da política cambial, Reinaldo Le Grazie, disse que o “Brasil não deve ter livre flutuação total, limpa”.

Um grande alento e alívio quando a impressão que vinha deixando o BC é de uma certa letargia perante o quadro que impunha…

Leia mais

É perceptível a crescente tendência à critica ao novo governo

As flores começam a escassear e começa a restar somente os espinhos, esta é a síntese do sentimento atual em torno do novo e transitório governo.

O mercado financeiro, opositor forte ao antigo governo que está afastado, parece relutar em partir para as criticas ao atual que tanto apoiou, mas, certamente, já não há tantas perspectivas favoráveis quanto dantes quando imaginou que “milagres” são possíveis, a partir de bons nomes na gestão, desconsiderando a grandiosidade da crise efetivam…

Leia mais

Cuidados em torno do preço do dólar, euforismo não tem respaldo

De repente o dólar beirando R$ 3,20 e  certo euforismo,  tudo sendo atribuído ao “Brasil Novo” do governo ainda transitório, que, a rigor, não conta ainda com grandes iniciativas a não ser ter estabelecido a politica do “gasto contido”, sempre vista com relativa desconfiança, num momento em que o país estabeleceu o déficit fiscal para este ano em estrondoso R$ 170,0 Bi, mas não adotou nenhuma medida efetiva adicional que permita que se anteveja correção de rumo e recuperação…

Leia mais

Riscos para a economia com objetivo da inflação no centro da meta

O governo, via BC, está crente de que poderá conduzir a inflação para o centro da meta fazendo “uso” do preço da moeda americana, atualmente formada por especuladores acomodados no mercado futuro, e com a certeza “duvidosa” de que o país possa efetivamente atrair investidores estrangeiros.

Ao tempo de Meirelles à frente do BC o Brasil praticou severa apreciação ao real para colocar a inflação nos parâmetros da meta, contudo fundamentada por intenso fluxo de recursos externos já que o m…

Leia mais

Mesa: (11) 3291-3260    |    Tel: (11) 3291-3266    |    Fax: (11) 3106-4920

Ouvidoria

0800 777 9504

ATENDIMENTO

de segunda a sexta-feira

das 09h00 às 18h00

ouvidoria@ngo.com.br

Acompanhe a NGO
ngo-icon b-facebook  ngo-icon d-rss  ngo-icon c-twitter 

ngo-icon a-logo