NGO-CambioNews grd

Inúmeros vetores impactam nos preços dos ativos nos mercados interno e externo

Embora ainda persista a excessiva liquidez no mercado internacional, há forte tendência de movimentos reversivos fundamentados pela assimetria dos desempenhos das economias e acirramentos em questões de disputas comerciais e tensões de relação entre países, em grande parte devido a truculência das atitudes do Presidente americano Donald Trump, e isto provoca impactos mutantes na formação de preços dos ativos no mercado internacional, fortemente negativos e intensos, principalmente aos…

Leia mais

Riscos internos ganham percepção agregados aos existentes advindos do exterior

A visão errática, intencional ou não, que conduzia à atribuição de todas as causas dos impactos no mercado de dólar e Bovespa ao contexto externo, está ganhando melhor análise por parte do mercado financeiro que passou a assumir que por aqui há muito com o se preocupar em perspectiva.

Afora todos os pontos destacados sobre o cenário da economia americana que decorre da dinâmica positiva de sua economia, projeções de inflação, repercussão no juro de mercado de T-Bonds, certeza de que o…

Leia mais

BC ofertará swaps cambiais para conter demanda por hedge cambial que eleva dólar

Há duas leituras imediatas da atitude do BC ter anunciado que interferirá no mercado de câmbio ofertando swaps cambiais.

A primeira, naturalmente suposição, é que acima de R$ 3,50 o preço preocupa e pode impactar no controle da inflação, e, segundo confirma que o preço está sendo formado no mercado futuro com a demanda de “hedge cambial” preventivo ao que está por vir, portanto por expectativa é que acaba contaminando o preço do mercado à vista.

Tanto isto é verdadeiro que está liquida…

Leia mais

Dólar reflete hedge cambial. “Sell-off” na Bovespa e saídas do país no foco

O que vem ocorrendo não nos surpreende, pois tem sido recorrente a sinalização nos nossos posts diários desde fevereiro esta perspectiva, mas devemos admitir que fatores externos adicionais podem alavancar o preço do dólar além das nossas expectativas, que era para o final de março já ter atingido R$ 3,50, e ficar por aí até o início da efetiva disputa eleitoral pós Copa do Mundo.

O receio era a gradual elevação do juro americano que impactaria nas estratégias de “carry trade” frente a…

Leia mais

Expectativas determinam comportamento dos ativos brasileiros. Postura defensiva

A intensidade de fatores internos dando suporte a dúvidas e incertezas nas perspectivas em torno do momento seguinte do Brasil, envolvendo economia, política e, também, insegurança jurídica, agregados ao contexto externo, em especial em torno da economia americana e a política monetária do FED, alimentam as atitudes e correção dos preços e comportamento do mercado financeiro brasileiro, determinando postura defensiva que se revela nas atitudes preventivas que são evidenciadas pelo merc…

Leia mais

Mesa: (11) 3291-3260    |    Tel: (11) 3291-3266    |    Fax: (11) 3106-4920

Ouvidoria

0800 777 9504

ATENDIMENTO

de segunda a sexta-feira

das 09h00 às 18h00

ouvidoria@ngo.com.br

Acompanhe a NGO
ngo-icon b-facebook    ngo-icon c-twitter 

ngo-icon a-logo